Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

Como identificar a dermatite de contato?

alergias-de-pele-dr-cesar-bimbi-site

A dermatite de contato é aquela “alergia”, “avermelhamento” ou “irritação” de pele (pescoço, face, pálpebras, mãos, braços, nádegas) provocada por algo que entra em contato direto com a pele.

É difícil descobrir e relacionar a causa, pois são centenas de possibilidades, desde cosméticos, metais, conservantes, tecido… Os surtos facilmente resolvem com tratamentos eficientes. Mas quando a reação volta e se repete indefinidamente não se pode ficar tomando antialérgicos e corticosteroides por muito tempo, pelos efeitos colaterais. Então é necessário realizar um  teste chamado “PATCH TEST” (Teste Epicutâneo) que direciona a causa permitindo evitar.

O que é a dermatite de contato?

Você pode estar se questionando se, em algum momento, já teve uma dermatite de contato. Provavelmente sim, já que o aparecimento desta dermatite é bem comum. Aquela inflamação no pescoço, nas mãos, costas, pernas ou rosto, decorrente do uso de perfumes, bijuterias ou até mesmo roupas, é um tipo de dermatite de contato. Ela pode surgir em qualquer idade, causada por reações alérgicas ou irritações por hipersensibilidade, estando ligadas ou não a mecanismos alérgicos.

A dermatite pode se manifestar com coceiras, vermelhidão, inchaço em alguma região externa da pele e com pequenas bolhas. Em uma fase mais aguda, a dermatite inicia um processo de liquenificação, onde a pele fica muito seca e descama, formando linhas de depressão. É importante ressaltar que a dermatite não tem cura, mas possui tratamentos.

Como tratar a dermatite de contato?

Em primeiro lugar, uma consulta para excluir outros diagnósticos. A dermatite pode ser aguda ou crônica e suas causas devem ser identificadas para iniciar um tratamento adequado. Para que seja tratada, a região que apresenta a inflamação deverá ser analisada e o exame pode ser feito com testes alérgicos, sob orientação de um dermatologista.

Como saber se preciso realizar um teste alérgico?

Após a consulta médica, o dermatologista irá analisar a dermatite de contato. Caso as causas não sejam aparentes e a alergia possua uma determinada repetição, será necessário realizar o teste alérgico.

Como funciona o teste alérgico para dermatite de contato?

O procedimento é mais simples do que parece! Há diferentes opções de testes alérgicos que consistem na aplicação de alérgenos potenciais em adesivos. O material é colocado na pele do paciente e, em dois dias, o médico poderá avaliar se há algum tipo de reação a determinada substância.

Opções de testes alérgicos: “Patch test” e Fitas Finn Chambers® AQUA

Patch Test: é um bioteste sobre a pele que reproduz uma resposta à sensibilização da área. Seu uso é indicado para identificar qual a real causa de processos eczematizados, agudos ou crônicos.

Fitas Finn Chambers® AQUA: as fitas são finlandesas e extremamente cômodas, permitindo que o paciente exerça toda sua rotina normalmente, inclusive o banho, já que o material é resistente à água.

Indicações antes de realizar o teste alérgico

Sob orientação do dermatologista, o paciente deve estar atento às observações durante o tratamento. Para isso, algumas indicações antes de realizar o teste alérgico são importantes:

– Tomar banho, lavar os cabelos e lavar bem o dorso antes do teste.
– Evitar exposição solar até 15 dias antes da aplicação das provas.
– O paciente deve tomar cuidado nas primeiras 4 horas após a aplicação do teste.
– O paciente pode dormir em qualquer posição!


Você tem mais dúvidas sobre dermatite de contato ou testes alérgicos? Ficou interessado em algum tratamento? Entre em contato conosco por e-mail, nos comentários ou pelo telefone. Iremos lhe retornar em breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale comigo pelo WhatsApp!