Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

Câncer de pele

O que é o Câncer de Pele?

O crescimento descontrolado e incomum das células que produzem a pele são as principais causas da doença, podendo ser hereditária e também causada pela forte exposição solar. Assim, conforme a disposição desse aumento das células, as camadas são formadas e afetadas de variadas formas, ocasionando os diferentes tipos de câncer de pele.

Médico analisando mancha de pele nas costas de mulher loira branca

Quais são os tipos?

Entre os tipos de câncer de pele há o melanoma e não melanoma. A diferença entre os dois acontece pela gravidade da doença. No não melanoma, o câncer pode ser carcinoma basocelular, o mais comum e menos agressivo, e o carcinoma espinocelular, o segundo tipo mais comum, mas com maior capacidade de metástase. Já o melanoma é o tipo mais perigoso, pois pode atingir qualquer órgão do organismo, contudo é o que possui menos incidência, representando 5% dos tumores de pele.

Como identificar o câncer de pele?

Relacionar o câncer de pele com os raios solares é um dos primeiros passos para observar os sintomas no seu corpo. Porém, fatores hereditários e genéticos também podem contribuir para a causa do câncer. Para isso, é necessário identificar ambas situações junto de seu dermatologista.

Nos tipos não melanoma, nas regiões mais expostas ao sol ao longo do tempo, como rosto, orelhas, ombros e couro cabeludo, o câncer pode aparecer como pequenas feridas que sangram de forma fácil e não cicatrizam, principalmente em pessoas de pele clara e com mais de 50 anos.

No melanoma, o tumor ocorre através das células encarregadas pela produção do pigmento de coloração à pele, a melanina. Assim, este câncer aparece em forma de pintas escuras, mas também pode se manifestar em áreas como olhos, boca e unhas. O melanoma, apesar de mais raro, ocorre em pessoas mais jovens e, na sua fase inicial, onde é mais superficial, pode ser retirado facilitando o tratamento.

Ainda assim, em ambos os tipos, o histórico genético na família em casos de câncer de pele deve ser observado e tratado preventivamente.

Quais os tratamentos?

No diagnóstico do câncer não melanoma há diferentes tratamentos que irão depender da complexidade de cada caso. Procedimentos como radioterapia, quimioterapia e imunoterapia também podem ser realizados, assim como,  técnicas cirúrgicas: cirurgia excisional; curetagem e eletrodissecção; criocirurgia; cirurgia a laser; cirurgia micrográfica de Mohs e a terapia fotodinâmica (PDT).

Já no melanoma, o diagnóstico em sua fase inicial irá contribuir para um tratamento mais seguro, pois o melanoma metastático não tem cura. Para isso, a orientação de um profissional é fundamental em todas as situações.

Outros tratamentos em dermatologia:

Fale comigo pelo WhatsApp!