Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

Rosácea: Uma inflamação constante

Rosácea-artigo-blog-Dr-César

A Rosácea, inflamação da pele em áreas da face como bochechas e nariz, gera muitas dúvidas sobre suas causas, mitos e controle. Apesar de ser um problema comum, principalmente em mulheres entre 30 a 50 anos, algumas curiosidades podem auxiliar na hora de buscar o melhor tratamento, já que a inflamação não tem cura.

O que é a Rosácea?

A Rosácea aparece na face e é mais comum no sexo feminino. O rosto apresenta vermelhidão, com vasos dilatados no nariz e bochechas e, às vezes, surgem pústulas semelhante a espinhas. Áreas do nariz com poros mais dilatados e olhos vermelhos (conjuntivite), também são condições típicas de serem percebidas com a inflamação.

Fatores que contribuem para a Rosácea

A inflamação não possui até hoje uma causa específica. A Rosácea costumava ser chamada erroneamente de “acne rosácea”, porém a Acne é outro tipo de inflamação das glândulas sebáceas, diferente da Rosácea. Sendo assim, a inflamação nunca é precisa e definida, mas tem relação por vezes com a dieta, por vezes leves distúrbios hormonais, ou pele excessivamente oleosa, e tendência familiar. Outras vezes associa-se a diabetes, artrite e alterações digestivas.

As temperaturas podem contribuir para a intensidade da inflamação?

Fatores externos como o frio do ambiente de trabalho ou domiciliar, o calor excessivo e presença junto a calor radiante de fogão, lareira e churrasqueira provocam avermelhamento da face e pioram a inflamação.

Da mesma forma, a tensão emocional também desencadeia rosácea em muitos casos. Em relação à alimentação, alimentos ingeridos muito quentes, como sopas, caldos molhos, chimarrão (hábito comum no Rio Grande do Sul), ou temperos vasodilatadores, como pimenta, podem agravar ainda mais a vermelhidão, embora não sejam a causa única.

Quais os medicamentos para controlar a Rosácea?

Existe muitas medicações de uso tópico e comprimidos para auxiliar no controle da inflamação, como a doxicilina, ivermectina, isotretinoina, ácido azelaico, clindamicina, eritromicina, etc. Porém, cada caso de Rosácea tem sua particularidade e tratamentos devem ser individualizados conforme o tipo de alteração que domina cada caso, já que até no mesmo paciente o tratamento costuma variar com a evolução.

Opções de tratamentos e duração

Os tratamentos para Rosácea são longos, mas no geral com resultados positivos, pois há uma boa melhora na vermelhidão e no controle. Ainda em casos da face avermelhada e presença de pequenos vasos dilatados junto ao nariz, são possíveis atenuar o problema com aplicações de Laser ou Luz Pulsada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale comigo pelo WhatsApp!