Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

O granuloma anular

O que é?
O granuloma anular é uma reação cutânea, que afeta mais frequentemente crianças e adultos jovens, mas pode ocorrer em qualquer idade. É duas vezes mais comum em mulheres do que em homens.
É idiopático, ou seja: embora os estudos feitos, a causa ainda é desconhecida.

Geralmente se apresenta como grupos de pequenas protuberâncias firmes na pele que se juntam para formar uma mancha característica em forma de anel (anular).
Estes ocorrem tipicamente em apenas um ou dois locais do corpo, muitas vezes sobrepondo áreas ósseas, como o dorso das mãos, pés, cotovelos ou tornozelos.

O que causa o granuloma anular?

O granuloma anular é causado por inflamação na camada profunda da pele. A razão pela qual esta reação ocorre não é conhecida.

É perigoso, contagioso?
O granuloma anular é inofensivo, não afeta a saúde geral, não é infeccioso ou contagioso e não é devido a alergias. Alguns tipos de granuloma anular têm sido associados ao diabetes, mas em 1 caso a cada 20.

O granuloma anular é hereditário? Não.

Quais são os sintomas do granuloma anular? Na maioria dos casos, o granuloma anular não causa sintomas ou pode estar associado a uma coceira leve. Se bater, a pele pode ficar sensível.

Como é o granuloma anular?

Existem vários tipos de granuloma anular. O mais comum é chamado de granuloma anular localizado. Esta é caracterizada por manchas cor de pele, rosa ou roxas que geralmente aparecem em apenas um ou dois locais do corpo. As manchas podem aparecer em qualquer lugar, mas geralmente se desenvolvem em áreas ósseas, como as costas das mãos, pés, cotovelos ou joelhos. Normalmente, os anéis começam pequenos em tamanho e depois crescem lentamente até 2,5-5 cm de diâmetro. À medida que aumentam, tornam-se mais planas e às vezes mais roxas, e depois desaparecem gradualmente.

Ocasionalmente, as pessoas com granuloma anular podem desenvolver uma erupção cutânea mais disseminada chamada granuloma anular generalizado, mas isso ocorre em menos de 1 em cada 10 casos.

O granuloma anular pode ser curado?
Em mais da metade dos casos, se resolverá sozinha dentro de dois anos. No entanto, isso não pode ser previsto com precisão.


Como o granuloma anular pode ser tratado?
As decisões geralmente são tomadas com base no subtipo de granuloma anular. Manchas sintomáticas ou obviamente visíveis podem melhorar usando cremes ou pomadas esteróides. Embora as injeções de esteróides nos anéis possam ser úteis, isso nem sempre é o caso e, portanto, esse tratamento não é recomendado, pois há alguns risco de afinamento da pele.
A Crioterápica, que se refere ao tratamento de lesões de pele por congelamento, pode ser uma opção. O tratamento com medicamentos antimaláricos, isotretinoína, ciclosporina e Dapsona melhoram casos individuais ( não se generaliza como tratamento definitivo em todo mundo Todos têm efeitos colaterais.
Consulta com dermatologista especialista credenciado e acreditado por exame da Sociedade Brasileira é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale comigo pelo WhatsApp!
Powered by