Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

Fungos de unha e micose de pele

fungos e micoses - dr-cesar-bimbi

O que é uma infecção fúngica da unha?

As infecções fúngicas das unhas também são conhecidas como onicomicoses ou tinea ungueal. O fungo responsável é geralmente o mesmo que causa o pé do atleta (infeção comum da pele dos pés), especialmente, entre os dedos dos pés. No pé do atleta, o fungo responsável vive na queratina que compõe a camada externa da pele. Quando o fungo se espalha para a queratina das unhas, o resultado é uma infecção fúngica das unhas.

Qual a causa de fungos de unhas?

Fungos do pé do atleta (chamados dermatófitos) causam a maioria das infecções das unhas. Menos frequentemente, uma infecção nas unhas é devida a outros tipos de fungos, geralmente leveduras (por exemplo, Cândida). Unhas que já estão danificadas, são mais fáceis para o fungo invadir. As infecções fúngicas das unhas dos pés são muito comuns (1 em cada 4 pessoas podem ser afetadas em algum momento), logo, nas unhas das mãos, a incidência é menor.

Foto: reprodução Dr. César Bimbi

De onde vem esses fungos, como acontece o contágio?

Fungos são criaturas que vivem no meio ambiente: se pode contaminar em areias, vestiários, ambientes úmidos de trabalho, canchas de esporte e várias outras situações. Não há necessidade de evitar esses locais, o mais importante é manter a pele seca, pois a pele úmida, até mesmo de suor, favorece o desenvolvimento. Fungos de pele que atuam na superfície são no geral pouco patogênicos.

Acometem com mais frequência nos idosos, nos que têm sistemas imunitários deficientes, e em pessoas com diabetes e má circulação periférica. Atletas ou frequentadores de academias com vestiários quente e úmido ajuda fungos a crescer e causar infecções. Usar por muito tempo calçado fechado, pode aumentar o risco de infecções fúngicas.

Os fungos são hereditários?

Em termos gerais, não. Entretanto alguns casos extremamente raros, existe um fator de risco genético e outros membros da família também podem ser afetados.

Quais são os sintomas de infecções fúngicas das unhas?

No início, normalmente não há sintomas. Depois, as unhas podem ficar tão grossas que doem quando pressionam o interior de um sapato, tornando-se difícil de cortar. A pele nas proximidades também pode ter uma infecção fúngica; pode coçar, rachar, formar uma bolha, especialmente, entre os dedos dos pés.

Como fica a unha afetada por fungos?

Quando os fungos infectam as unhas, geralmente começam na sua borda livre, se espalhando pelo lado da unha em direção à base da cutícula. As áreas infectadas tornam-se brancas ou amareladas, e ficam espessadas, podendo haver partes brancas na superfície das unhas. As unhas mais afetadas por infecções fúngicas são as do primeiro dedo dos pés. Às vezes, especialmente naquelas que realizam trabalhos úmidos regulares, como donas de casa, domésticas e faxineiras, fazendo com que a pele em volta da unha torne-se vermelha e inchada. Isto é chamado paroniquia e pode permitir que a infecção entre na unha.

Paroniquia (“unheiro“) Como a cutícula serve para fechar a junção da unha com a pele, esse espaço criado permite o ingresso de microrganismos. Há presença de pus saindo debaixo da cutícula de tempos em tempos e permitindo o ingresso de sujidades abaixo da unha, causando inflamação e infecção e prolongando a patologia. Comum em cozinheiros, deve ser tratado logo para não contaminar os alimentos.
Unhas afetadas por fungos ficam descoladas e amareladas.

Como são diagnosticadas infecções fúngicas da unha?

As infecções por unhas fúngicas são geralmente diagnosticadas clinicamente, na presença de exames. O exame requer muita experiência e, às vezes, mais de uma coleta.

Muitos problemas de unhas podem parecer uma infecção fúngica, por exemplo, as mudanças observadas na psoríase, após uma infecção bacteriana ou uma lesão antiga. Então, os comprimidos antifúngicos neste caso não ajudarão. O tratamento certo pode depender de qual fungo está infectando. Sabendo a procedência, se direciona os medicamentos mais adequados, pois alguns fungos vem demonstrando resistência a alguns antibióticos.

Como é o tratamento das micoses de unha?

O tratamento dependerá do exame micológico (coleta direta raspando a unha, sem dor alguma), que indica a medicação mais precisa para cada caso. São quase 10 tipos de fungos no RGS que infectam as unhas. Cada fungo tem um medicamento que é mais específico para curá-lo. Em linhas gerais, 3 meses é possível notar melhora, mas a cura completa necessita 6 a 12 meses, dependendo de quanto a unha foi afetada e de qual fungo a afetou.

Como as infecções fúngicas das unhas podem ser tratadas?

É importante tratar pessoas cujas infecções podem trazer problemas à saúde, como as com diabetes ou supressão imunológica. O objetivo do tratamento é se livrar do fungo: a unha geralmente volta ao normal. Uma simples micose dos pés pode muitas vezes servir de porta de entrada para infecções mais fortes, como erisipela. As opções de tratamento incluem:

Esmaltes antimicóticos

Eles são mais eficazes se a infecção for tratada em um estágio inicial. Os tratamentos mais utilizados são esmaltes com amorolfina, ciclopirox e tioconazol. Sozinhos, eles podem não ser capazes de curar as partes mais profundas de uma unha infectada. Usados em combinação, com um remédio antifúngico oral, eles aumentam a chance de cura. Eles podem ter que ser usados por um período de 4 a 12 meses antes que uma resposta seja anotada. A taxa de cura apenas com agentes tópicos é baixa, aproximadamente de 15% a 30%.

Comprimidos: terbinafina e itraconazol

Terbinafina deve ser considerada como tratamento de primeira linha para fungos dermatófitos. Deve ser tomada diariamente durante 6 semanas para infecções por unhas de 12 a 16 semanas para infecções nas unhas.

Itraconazol é eficaz no tratamento de dermatófitos também; é útil para o tratamento de outros fungos, como leveduras. É depositado na cutícula da unha e continua a ser eficaz por algumas semanas. Dois desses cursos semanais, com 21 dias de intervalo, geralmente são suficientes para infecções de unhas.

O fluconazol pode ser eficaz para infecções fúngicas cândida. Parece ser menos eficaz do que itraconazol e terbinafine, mas continua sendo uma alternativa caso o organismo não comporte os outros medicamentos citados acima.

Laser para tratamento de fungos de unhas

Tratamentos com aplicação de laser na unha são indolores e servem para diminuir a quantidade de medicações necessárias, acelerando a cura do fungo de unha que normalmente leva meses para curar, poupando o fígado do paciente da ingestão de medicações.

Remoção cirúrgica de unhas

Às vezes, unhas muito grossas que não são susceptíveis de responder apenas aos comprimidos podem ter que ser removidas por cirurgiões sob um anestésico local. No entanto, isso raramente é realizado, uma vez que as taxas de cura não são altas o suficiente para justificar o desconforto da cirurgia.

O que posso fazer para prevenir fungos ou ajudar na cura?

  • Mantenha as unhas curtas, secas e limpas;
  • Usar um cortador de unhas para as unhas infectadas e outro para os normais;
  • Não apenas trate suas unhas; use um creme antifúngico para tratar a pele que tem pé de atleta também;
  • Evite cortar a cutícula, seja você mesmo ou por uma manicure, pois isso aumenta o risco de danos nas unhas e infecções.

Para infecção fúngica das unhas dos pés:

  • Use sapatos bem ajustados, sem saltos altos;
  • Mantenha os pés secos, use meias de algodão, troque diariamente e use sapatos ventilados;
  • Use chinelos limpos ao usar o chuveiro.

IMPORTANTE:

Pomadas contendo corticosteróides (Cortisoba) retiram toda a imunidade da pele e permitem o crescimento desordenado de fungos. Infelizmente, podem ser compradas com facilidade sem receituário em farmácias.

Extensa micose em paciente que usava cremes de cortisona. Caso publicado ( February 2019 Bulletin de la Société des sciences médicales du Grand-Duché de Luxembourg P. Brzezinski,  Bimbi C, · Martini L ).  O paciente curou completamente em poucos dias, após mudar do corticosteroide para um antimicótico.

Micoses de pele

As micoses de pele são mais fáceis de curar, o diagnóstico muitas vezes passa sem reconhecimento, pois simulam acne, acne rosácea, alergias e outras situações.

Micose de barba que vinha sendo tratada como acne.

Paciente com micose de face simulando Rosácea.

Pitiriase versicolor

Pitiriase é uma infecção comum no verão, provocada por um fungo Pitirosporum (Malassezia) que vive na pele e no couro cabeludo. É comum em esportistas e nadadores. Aparece no verão e o tratamento é tranquilo, porém demorado. Exame com Luz de Wood pode ajudar em casos de dúvida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale comigo pelo WhatsApp!
Powered by