Porto Alegre/RS cbimbi@terra.com.br

Agende sua consulta

Acitretina (Neotigason)

O que é acitretina?

É um retinóide oral (derivado da vitamina A) usado para tratar a psoríase grave e outras doenças baseadas em alterações das células da epiderme ( Darier, Pirtriase rubra etc.. ) A acitretina está disponível em cápsulas de 10 mg e 25 mg. Os nomes comerciais incluem Neotigason ™ e Novatretin® e requer receita por um dermatologista ou clínico geral registrado profissionalmente. Restrições aplicadas. Medicamento sujeito a controle especial (Portaria 344/98 – Lista C2).

Tem efeitos graves? É perigoso tomar?

A acitretina, além de não ser imunossupressora, reduz a ocorrência de cânceres cutâneos em pacientes, cujo tratamento com terapias carcinogênicas não está associado à toxicidade cumulativa, tornando-se excelente opção para terapia de manutenção, de longa duração.

Dose : geralmente em uma dose de 0,25-1 mg por kg de peso corporal por dia. É melhor ingeri-lo após as refeições porque precisa que a gordura seja absorvida pela parede intestinal.

Para que doenças é usada a acitretina?

A acitretina é particularmente útil para a psoríase pustular, psoríase eritrodérmica e psoríase que afeta as mãos e os pés. Não é eficaz para a artrite-psoriática.

Tratamento de outras doenças de pele :

    Pustulose palmoplantar

    Dermatite das mãos (quando muito espessa e escamosa)

    Doença de Darier

    Líquen plano

    Líquen escleroso

    Lúpus eritematoso

    Linfoma cutâneo de células T

    Granuloma anular extenso

    Ictiose grave

    Ceratoses actínicas generalizadas e cânceres de pele

    Extensas verrugas

Quanto tempo dura o tratamento com Acitretina?

Adultos. A dose inicial diária de 25 mg (1 cápsula de 25 mg) ou 30 mg (3 cápsulas de 10 mg) durante 2 a 4 semanas pode produzir resultados satisfatórios. Dose de manutenção necessária, após obtida melhora.

Efeitos colaterais: são de ressecamento geral dos revestimentos do corpo e não são graves, mesmo que às vezes desconfortáveis: boca seca; conjuntivite; descamação da pele; diminuição da visão noturna; hemorragia nasal; inflamação dos tecidos ao redor das unhas; mais raros: dor articular; dor de cabeça; dor muscular; dor óssea.

Efeitos que são controlados e evitados com exames de sangue: Hiperlipidemia e toxicidade hepática são controláveis, com monitorização de exames e ajustes nas doses, dando-se mais atenção aos pacientes que apresentam indicadores de síndrome metabólica. Elevações reversíveis de triglicérides e colesterol; elevações transitórias e reversíveis das transaminases e fosfatases alcalinas; piora dos sintomas da doença; problemas ósseos; queda de cabelo; rachadura dos lábios; unhas quebradiças.

Contra indicações: Gravidez risco X; amamentação; hipersensibilidade à acitretina ou retinoides; insuficiência hepática grave; insuficiência renal grave; mulher com potencial para engravidar; paciente com valores de lipídios sanguíneos anormalmente elevados.

Modo de uso : a] Psoríase grave 25 a 50 mg em dose única diária, após 4 semanas pode chegar até 75 mg/dia. Manutenção: 25 a 50 mg em dose única diária, podendo chegar até 75 mg/dia.  b] Distúrbios graves da ceratinização: 25 mg em dose única diária, após 4 semanas pode chegar até 75 mg/dia. Manutenção: 1 a 50 mg em dose única. Manutenção: 20 mg ou menos em dose única diária.

Exames de controle necessários: Semestralmente: · Hemograma; · Dosagem sérica – TGO (Transaminase Glutâmico Oxalacética); · Dosagem sérica – TGP (Transaminase Glutâmico Pirúvica); · Dosagem sérica – colesterol total; · Dosagem sérica – HDL (High-density lipoprotein); · Dosagem sérica – triglicerídeos; · Dosagem sérica – LDL · Dosagem sérica – creatinina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale comigo pelo WhatsApp!
Powered by